O Muro de Berlim


Símbolo maior da Guerra Fria, o Muro de Berlim foi construído em 1961 e dividiu por 28 anos a Alemanha em dois blocos: a República Democrática da Alemanha - que seguia o regime socialista liderado pela União Soviética - e a República Federal da Alemanha -conduzida sob o regime capitalista. Depois da derrocada dos regimes socialistas, ele foi derrubado em 9 de novembro de 1989.

Antecedentes:

Porém, para entender a divisão do território, é preciso voltar no tempo, mais precisamente até o final da Segunda Guerra Mundial (1945), quando o país foi dividido pela Conferência de Potsdam em quatro zonas comandadas por soviéticos, franceses, britânicos e norte-americanos, vencedores da guerra. Apagar as marcas do nazismo e empreender um processo de reconstrução era o objetivo maior desses países aliados.

Contudo, a chegada dos recursos do Plano Marshall em 1947 - concebido pelo general George Marshall, então secretário de Estado dos EUA, para ajudar na reconstrução da Europa devastada pela guerra- fez com que a União Soviética se recusasse a participar do programa de recuperação, temendo que os dólares pudessem colocar em risco a hegemonia de Moscou no leste.



O então líder da União Soviética, Josef Stálin, reagiu à reforma monetária e à implantação da nova moeda na Alemanha, o marco alemão, ordenando o bloqueio do setor ocidental de Berlim, que estava controlado pelos defensores do capitalismo.Convencido de que a interdição do acesso a Berlim ocidental forçaria a rendição das forças de ocupação, Stálin foi surpreendido por uma resistência, que conseguiu abastecer durante 11 meses a área bloqueada.

Com a suspensão do cerco de Stálin em maio de 1949 de forma diplomática, surgiram a República Federal da Alemanha e a República Democrática Alemã, consolidando a divisão do país.


O Muro de Berlim ocidental se transformou num enclave capitalista em território inimigo. Vitrine privilegiada da economia ocidental, atraiu centenas de cidadãos orientais que arriscavam a vida para alcançar o outro lado. Decididos a conter o fluxo de refugiados, os comunistas começaram a erguer o Muro de Berlim em 13 de agosto de 1961.


O muro era formado por duas barreiras de concreto de 2,40m, cercas de arame farpado com armadilhas e torres de guarda. O muro separou amigos, famílias e uma nação. Na tentativa de buscar melhores condições do outro lado da barreira, dezenas de pessoas foram mortas por soldados que tinham ordem de atirar.

A Queda do Muro de Berlim:

A queda do muro não dependeu de nenhuma ordem oficial, apenas o desejo latente e cada vez maior de liberdade, união e reencontro, além do enfraquecimento dos regimes socialistas. Um mal-entendido em relação a um comunicado oficial do governo da Alemanha Oriental, somado às pressões políticas e sociais externas e internas, provocou a derrubada do Muro de Berlim.

Em 9 de novembro de 1989, com a crise do sistema socialista no leste da Europa e o fim deste sistema na Alemanha Oriental, ocorreu a queda do muro. Cidadãos da Alemanha foram para as ruas comemorar o momento histórico e ajudaram a derrubar o muro. O ato simbólico representou também o fim da Guerra Fria e o primeiro passo na reintegração da Alemanha.


Reunificada oficialmente em outubro de 90, a Alemanha rica e próspera luta ainda hoje para superar a desigualdade existente entre ossies (orientais) e wessies (ocidentais).

Fonte do Texto: Uol Educação
Edição Total: História Espetacular

12 comentários:

Bedirhan disse...

Thank you for your kind words, you have great blogs too...

Tales disse...

Todo dia entro no blog pra ver se lançou artigo novo,demora um pouco mais vem com qualidade,isso que importa :)

Parabéns pelo trabalho,acompanho desde o começo.

Luiz Fernando disse...

Olá Guilherme...

Já estou seguindo o blog, tentei seguir logo pela manhã mas acho que o servidor estava com problemas e não consegui, mas agora parece que já normalizou...

Então, eu amo história, pretendo fazer faculdade na área algum dia, mas somente por satisfação própria, pois leciono biologia que é a minha vida hehehe...

Continue assim, levando conhecimento através do seu blog, pois há muita coisa ruim na internet, e é raro encontrarmos algo de qualidade assim...

A propósito, estou levando seu banner para minha página de parceiros...

Grande abraço garoto...

Igor disse...

MUITO BOM O POST,FAZ UM TEMPO QUE EU ESTUDEI SOBRE ISSO ,ACHO QUE MAIS DE UM MÊS,MAS O SEU BLOG SÓ TENDE A CRESCER!

Guilherme disse...

Muito obrigado pelos comentários pessoal , sejam bem vindos ao blog , sempre farei os melhores posts para vocês.

Alexandre K. disse...

Texto muito bom, falta agora um sobre o muro de Israel. E depois o do México. Que tal?

Anônimo disse...

Eu tive a sorte de visitar o muro, é como estar no centro do mundo, e ainda levei um pedaço comigo

Guilherme disse...

Valeu pessoal ,opa Alexandre vou postar sim, pode deixar é que esses dias eu n to postando pq eu to de férias e eu estou passando férias na minha Vó numa chacará , mais assim que puder posto pra vcs :]

Anônimo disse...

muito interessante a materia guilherme graças a ela e a voce ganhei um a materia de geografia umas das que eu sou mais fraca.
parabens guilherme ass: maria eduarda

camila carvalho disse...

muito bom é meu capitulo favorito do livro de História, claro que o assunto que eu mais amo de HISTÓRIA é a segunda guerra mundial,que conta a trajetória da Alemanha e de Adolf Hitler a guerra mais a guerra fria também fez parte da segunda guerra mundial.com o simbolo que mais nós chama atenção o muro de Berlim simbolo da disputa do socialismo com o capitalismo .... HISTÓRIA OBA!!!! EU <3

Maribel Dias kroth disse...

Maravilhoso esse texto é bem esclarecedor e de fácil intendimento para quem não vivenciou essa triste historia, mas servira sempre de exemplo para futuras guerras frias até mesmo no Brasil onde tentam dividir o País em dois brasis por interesses financeiros, Parabéns!

Anônimo disse...

Ah se os membros do PCdoB, do PT e doutros partidos socialistas lessem um pouco de história ! Socialismo comunista só desagrega!

Postar um comentário